segunda-feira, 28 de março de 2011

A sede de projecto...

...também já tem umas plantinhas novas no seu exterior.


Foram plantados alguns exemplares de algumas das espécies de laurissilva, como o Cedro, a Ginja, a uva-da-serra... Resta agora esperar que as plantas gostem do novo local e vão crescendo ao seu ritmo.





Mais um atractivo para quem visitar a sede de projecto... Nem que seja apenas para desfrutar da bela paisagem que podemos admirar em dias como o de hoje.

sexta-feira, 25 de março de 2011

Reportagem sobre as Jornadas do Priolo

video

Reportagem da RTP Açores sobre as VII Jornadas pela Conservação do Priolo incluídas na Semana da Árvore e da Floresta da Escola Secundária Domingos Rebelo em Ponta Delgada!

quarta-feira, 23 de março de 2011

VII Jornadas para a Conservação do Priolo

No dia 22 de Março, celebrámos as VII Jornadas para a Conservação do Priolo com diversas Palestras para os alunos do curso de Ordenamento do Território, da Escola Secundária Domingos Rebelo. As Jornadas foram incluídas no programa da Semana da Árvore e da Floresta da Escola Secundária Domingos Rebelo, em Ponta Delgada.



As palestras foram apresentadas por várias entidades e diversas temáticas foram abordadas: “O Priolo e a Floresta Laurissilva” (Azucena de La Cruz, SPEA), “Funcionalidades de um Viveiro de Plantas Endémicas” (Filipe Figueiredo SPEA), “A importância da Reprodução in vitro de Plantas Endémicas” (Maria João Pereira, Universidade dos Açores), "O Projecto Ilhas Santuário para Aves Marinhas do ilhéu de Vila Franca do Campo" (Joaquim Teodósio, SPEA), “ O Projecto PRECEFIAS” (Ana Marçal, Parque Natural da Ilha de S. Miguel), “A Carta Europeia de Turismo Sustentável em Terras do Priolo” (Azucena de la Cruz, SPEA). O Dia Mundial da Água não foi esquecido mas sim lembrado com a apresentação “Recuperação das Turfeiras do Planalto dos Graminhais” por Rui Botelho (SPEA).





Isto foi para vocês! Esperamos que tenham gostado e que acima de tudo, tenham aprendido muito sobre os Projectos de conservação activos na Ilha de São Miguel.

Instalação de ventiladores no Viveiro da Povoação

Durante o ano de 2010, notou-se que nos meses mais quentes a temperatura da estufa do Viveiro da Povoação atingia valores de temperatura muito elevados (40 ºC), prejudiciais para algumas plantas. De facto, registaram-se algumas perdas, nomeadamente de Faia-da-terra (Myrica faya), o que impulsionou a instalação de ventiladores.


Os ventiladores tem como principal função diminuir o calor e aumentar a circulação do ar na estufa, permitindo que a temperatura nos dias mais quentes baixe para uma constante de 20 ºC. Foram instalados dois ventiladores (um em cada túnel da estufa), sendo que a temperatura de cada um pode ser ajustável (de 5 ºC em 5 ºC).



Os ventiladores detectam a temperatura da estufa, e automaticamente entram em funcionamento, sempre que a temperatura óptima pré-definida é ultrapassada. Juntamente com a rede de sombra, os ventiladores possibilitam que a estufa tenha uma temperatura estável ao longo do dia, o que constitui um requisito essencial para o seu bom funcionamento, e para o bem-estar das plantas.




segunda-feira, 21 de março de 2011

Dia Mundial da Ávore

Celebrámos o Dia Mundial da Árvore juntamente com a Escola Secundária Domingos Rebelo!



O dia 21 de Março, Dia da Árvore foi marcado com a plantação de mais de 1000 plantas endémicas (Urzes e Faias) por 75 alunos da Escola Secundária Domingos Rebelo, na área do Pico Vereda, também conhecido por Labaçal.




Neste local foi possível ficarem a conhecer todo o trabalho já efectuado pelo Projecto LIFE Laurissilva Sustentável, nomeadamente na remoção de espécies exóticas e invasoras para o plantio de plantas endémicas.

Os alunos não podiam deixar de visitar o Viveiro da Povoação onde as plantas endémicas são produzidas, sem as quais a reflorestação das zonas intervencionadas não seria possível.





Foi um dia excelente em que muitas endémicas foram plantadas e em que o Projecto cresceu um pouquinho mais, graças a todos os participantes. Obrigada!

segunda-feira, 14 de março de 2011

Formação para professores na EBI da Maia

Aproveitando a janela formativa de que os professores do ensino Básico desfrutam nestes dias de carnaval, foi realizada uma formação para professores na EBI da Maia, na qual os professores tiveram oportunidade de conhecer mais sobre a biodiversidade dos Açores, ao mesmo tempo que adquiriram ferramentas para explorar estas temáticas na sala de aula, junto dos alunos.



Na quinta-feira dia 10 de Março, a sessão teve como tema ‘O Priolo e o seu habitat’, focando o trabalho do kit didáctico criado no âmbito do Projecto LIFE Priolo e o desenvolvimento de metodologias de trabalho na temática da conservação da biodiversidade.

Para dar continuidade a esta formação, na sexta-feira foram aprofundados os seus conhecimentos sobre a fauna e a flora constituintes da Floresta da Laurissilva dos Açores; nomeadamente a avifauna única aqui encontrada, as espécies de flora endémicas, e a principal ameaça a este habitat, que são as espécies exóticas invasoras.



É muito importante que este tipo de acções se realize, já que a preservação e conservação depende de todos e começa com os mais pequenos, não só em casa mas também na escola, onde os professores desempenham um papel fundamental. Desta forma, resta-nos esperar os professores que participaram tirem o melhor partido da formação, e ao mesmo tempo que se tenham tornado tão apaixonados pela biodiversidade dos Açores como nós.

domingo, 13 de março de 2011

A escola de Vila Franca do Campo visita o CAP

Na Quinta-feira 10 de Março, o Centro Ambiental do Priolo passou mais um dia na companhia dos mais jovens; desta vez com uma turma do 6º ano da Escola Básica e Secundária de Vila Franca do Campo.

Os alunos visitaram o espaço do Centro Ambiental do Priolo onde ficaram a saber um pouco mais sobre a Floresta Laurissilva e as plantas endémicas dos Açores, o Priolo e outras aves igualmente emblemáticas, e a direcção das diferentes acções levadas a cabo pelo actual projecto LIFE Laurissilva Sustentável, anterior LIFE Priolo.



O jardim de endémicas é sempre um lugar bonito e interessante para observar, e é o local onde se desenrola uma actividade ‘À descoberta da Laurissilva’, onde os alunos são levados a identificar as plantas que os rodeiam.

Daqui partimos pela Estrada da Tronqueira até ao Miradouro, passando pelas zonas de recuperação de Laurissilva intervencionadas pelo projecto.

O Viveiro da Povoação é um local obrigatório para os nossos visitantes, já que aqui crescem as plântulas que mais tarde repovoarão as áreas de replantação, e onde se pode consolidar a aprendizagem do processo ‘Da semente até à planta’.



Agradecemos a vossa companhia neste fim-de-semana, contamos que nos visitem mais vezes e que participem em actividades futuras!

Para mais informações sobre as actividades a decorrer, consultem o site do Centro Ambiental do Priolo.

terça-feira, 8 de março de 2011

Um fim-de-semana com o Centro Ambiental do Priolo

Este fim-de-semana, o Centro Ambiental do Priolo recebeu uma visita muito especial: a do Agrupamento 720 - Nordeste, do Corpo Nacional de Escutas, e a de uma família muito simpática!




Foi planeada uma plantação de espécies endémicas para os participantes, mas o tempo chuvoso e ventoso não permitiu o desenrolar desta actividade. Porém, os escuteiros sempre animados e enérgicos, visitaram o Viveiro da Povoação, onde ficaram a conhecer todo o trabalho que se faz e a importância das jovens plântulas para a reflorestação das zonas de intervenção do projecto LIFE Laurissilva Sustentável. O casal Dias acompanhou-nos sempre com os seus 4 filhos maravilhosos, onde não faltou um simpático bebé que distribuía sorrisos sinceros a todos em redor.




Mais tarde, os escuteiros estavam de volta ao Centro Ambiental do Priolo, onde acantonaram, mas não sem antes brincarem com muita animação e energia positiva, com os chefes Carmélia Medeiros, Diana Almeida, Luis Pacheco, Natália Abreu e as caminheiras Cláudia Botelho e Mónica Medeiros.




Desde agradecemos a todos os Lobitos e Exploradores, às Caminheiras, aos chefes e à família Dias por nos terem acompanhado em mais uma actividade realizada.

quarta-feira, 2 de março de 2011

A Vidália, símbolo dos Açores, germina no viveiro...

Algumas sementes de Azorina vidalii, que foram recolhidas no Lombo Gordo, Nordeste, em Novembro de 2010, germinaram dando origem a cerca de 500 plântulas. Estas plantas irão ser plantadas em zonas de baixa altitude, esperando que no futuro possam vir a ser utilizadas em jardins ou espaços verdes onde se possam ver e ser apreciadas por toda a população.


A Azorina vidalii, conhecida por Vidália, é uma planta endémica dos Açores, e distribui-se por todas as ilhas do arquipélago. Esta espécie é mais facilmente vista a crescer nas falésias costeiras e em zonas de rocha basáltica fortemente expostas ao mar. É o único género endémico dos Açores e uma das mais bonitas espécies, motivo pelo qual é considerada um símbolo da flora endémica do arquipélago.


A Vidália é um pequeno arbusto que atinge crescimentos até os 100 cm de altura, constituído por caules ligeiramente rosados, com flores campanuladas, geralmente de um rosado ligeiro a branco. A sua floração ocorre entre os meses de Agosto e Outubro, porém pode surgir em Junho nas zonas mais secas e soalheiras. Está protegida pela Convenção de Berna e pela Directiva Habitats da União Europeia.

terça-feira, 1 de março de 2011

Carta Europeia de Turismo Sustentável para as Terras do Priolo

A candidatura à Carta Europeia de Turismo Sustentável está a ser preparada para reforçar a oferta turística sustentável nas “Terras do Priolo”: os concelhos de Nordeste e Povoação.

Através do projecto LIFE Laurissilva Sustentável, a SPEA, o Governo Regional e as Câmaras Municipais procuram implementar pela primeira vez na Região a Carta Europeia de Turismo Sustentável. A Carta Europeia de Turismo Sustentável (CETS) é uma ferramenta, a nível europeu, para a melhoria do turismo em áreas protegidas, tendo como objectivos prioritários a conservação da biodiversidade e o desenvolvimento sustentável da actividade turística. Ao mesmo tempo, a CETS é uma oportunidade de divulgar estas áreas protegidas e os concelhos que as abrangem, não só a nível europeu mas também internacional.

O processo de adesão a esta certificação, foi apresentado no dia 25 de Fevereiro pelo Director Regional de Ambiente, na semana em que é iniciada a formação às várias entidades participantes.

Em 2011, o processo avançou junto da população local com reuniões de apresentação da CETS, em cada uma das freguesias dos concelhos do Nordeste e da Povoação. Até a data foram realizadas 8 reuniões, que contaram com uma boa participação da população, das quais foram recolhidos importantes contributos para este processo.


Saiba mais sobre este processo no blogue: http://cetsmarcapriolo.blogspot.com